12 de set de 2010

Poemini 80

4 comentários:

Celamar Maione disse...

Renato,
poema profundo.
Quero agradecer a você e a Bea pela minha indicação lá no blog dos blogs e dizer que saí da Casa da Poesia pq não daria tempo de me dedicar...podia estar tomando espaço de uma outra pessoa...mas sempre estive feliz por fazer parte da casa e sempre na torcida para que ela cresça cada vez mais .
Literatura é o alimento do espírito !
Um grande abraço para vocês.

Beatriz Prestes disse...

Poético e visceral!
Doçura e paixão!
Lindíssimo
Beijo
Bea

Márcia Vilarinho disse...

Visceral...da rosa a seiva...do sangue à vida. Lindo! Abraços, amigo.

Helena Castelli disse...

Envelhece-se mais devagar ao anoitecer. A morte enrosca-se, faz uma trégua até que de novo amanheça. Sou um homem nocturno, a luz do dia aumenta o conhecimento da minha escassa eternidade.
- Malcom Lowry -

Deixo-te a ternura de um abraço.